Vivendo em uma cidade caótica

Esse título revela o que é viver em São Paulo nesses últimos meses. Todos os anos, principalmente em janeiro, sabemos que chove bastante e que sempre tem enchente, mas agora passou dos limites.

Na última madrugada de quarta-feira (20/01) a cidade passou por mais dificuldades devido as chuvas. As marginais Tietê e Pinheiros, mais uma vez encheram de água e, sem condições dos veículos passarem, com isso sabemos muito bem o que aconteceu. Congestionamento e tudo travado.

Mas porque tudo isso está acontecendo com mais frequência. Sabemos que está chovendo mais do que o normal, isso é um problema, mas não podemos fazer como o governador que colocou a culpa no São Pedro.

A calha do Tietê foi aumentada, e depois de muito tempo vemos que hoje as obras feitas no passado não estão mais surtindo efeito. O governo estadual diz que eles limpam constatemente a calha, o que eu espero que seja verdade, mas mesmo assim não está dando certo. O que fazer então? Piscinões seria uma solução, recuperação de margens de córregos, que hoje são ocupadas por casas, mas um que eu acho importante é a educação da população.

Quantos de nós jogamos lixo na rua, mas eu posso pensar que um papel de bala é pequeno e não trará nenhum problema. São Paulo tem mais de 10 milhões de habitantes, se todos jogam papel de bala no chão, imagina a quantidade de lixo que teríamos, mas se fosse o papel de bala estaria bom. Os córregos tem garrafas pet, sofá, mesa, guarda-roupa e um monte de coisa que não deveria para nos córregos.

A população tem grande parte da culpa pelas enchentes, mas não podemos também isentar o governo de algo, pois não deveria permitir que pessoas construissem casas em beiras de córregos ou encosts, pois o risco de desabamento é grande nesse período de chuva.

Vamos esperar que todos façam sua parte e que mais ninguém perca suas vidas.

Até o próximo post!!!!

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: